Notícias

Fique por dentro do que acontece na sua Caixa

Desagravo público em Jequié reúne 50 advogados em frente à Delegacia Municipal

Compartilhe

07 jq
Um ato público de desagravo foi realizado em Jequié na manhã desta segunda-feira (21), em frente à Delegacia Municipal. Cerca de 50 advogados se reuniram em apoio a um colega que foi desrespeitado no exercício de sua profissão. O pedido de desagravo foi aprovado por unanimidade pela Câmara de Prerrogativas da OAB-BA.
O episódio ocorreu na própria Delegacia de Jequié, quando o advogado Diego Garcia Braúna foi impedido, pelo delegado e pelo investigador, de ter acesso ao seu cliente. Além disso, ele foi empurrado pelo escrivão da Polícia Civil.  01 jq
O presidente da subseção, Márcio Hudson, mobilizou a classe em Jequié e região numa prova de que a advocacia baiana está unida e disposta a lutar contra os desrespeito às prerrogativas da classe. “Não vamos nos render e não abrimos mão do combate a qualquer tipo de violação às prerrogativas, ainda mais agora que esse tipo de ação foi transformado em crime”.
O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAAB), Luiz Coutinho, acompanhou o desagravo e reiterou a união do grupo, que mostra a força da advocacia e a luta da classe na defesa das prerrogativas.
“O desagravo não é um ato de hostilidade contra a polícia ou contra quem quer que seja. É um ato de acolhimento para o colega desagravado e demonstra também que temos uma instituição forte”, pontuou Coutinho.
Para o presidente da CAAB, é importante que se fortaleça a cultura em que se entenda que respeitar a advocacia é valorizar a cidadania. “Quando a prerrogativa do advogado é violada, o cidadão está tendo o seu direito violado”, concluiu.
Também participaram do ato os presidentes das subseções da OAB de Ipiaú, Maria da Glória, de Itapetinga, Fabrício Moreira, de Gandu, Filipe Monteiro, além do tesoureiro da OAB-BA, Hermes Hilarião.