Notícias

Fique por dentro do que acontece na sua Caixa

André Godinho toma posse para segundo mandato no CNJ

Compartilhe

04 GD
André Godinho foi reconduzido na manhã desta terça-feira (22) para mais um mandato como conselheiro do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Ele é um dos representantes da advocacia no órgão, ao lado de Marcos Vincius Jardim, que também tomou posse.
André Godinho foi reeleito pelo Conselho Federal da OAB, após sabatina e votação no Senado Federal, e nomeação pelo Presidente da República, foi empossado ontem pelo presidente do STF/CNJ, Ministro Dias Toffoli.
Ele permanecerá como conselheiro até 2021. “Continuarei empenhado no trabalho em favor da advocacia brasileira e no aprimoramento do Poder Judiciário em nosso país, buscando maior transparência, eficiência e celeridade na prestação jurisdicional”.
“São dois conselheiros da maior capacitação, com história de luta em defesa da advocacia. Conhecem o duro e árido cotidiano da profissão e tenho certeza que representarão no CNJ os anseios e os sonhos da advocacia”, afirmou o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz.
De acordo com o presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, a recondução de Godinho é consequência do trabalho realizado pelo conselheiro. “André passou dois anos no CNJ, fez um grande mandato e sua recondução é um reconhecimento à excelente representação que ele fez do Conselho Federal da OAB naquele conselho. A Bahia fica feliz por um filho seu estar representando a advocacia mais uma vez no CNJ”, apontou.
01 GD
O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAAB), Luiz Coutinho, também esteve presente à cerimônia e ressaltou a competência dos dois conselheiros para a representação da advocacia no CNJ. “Marcos já demonstrou seu comprometimento com a classe atuando como presidente da OAB no Acre, e sei que fará um grande mandato no Conselho. Nosso conterrâneo, André Godinho, já vem realizando um excelente trabalho e foi reconduzido, com justiça, para atuar mais dois anos como conselheiro. A advocacia brasileira está muito bem representada”, concluiu.
O presidente do CNJ e do STF, ministro Dias Toffoli, afirmou que a Constituição Federal garante à advocacia a importância que lhe é peculiar enquanto função essencial à administração da Justiça. “Ao integrarmos o CNJ, órgão de controle e planejamento estratégico do Poder Judiciário brasileiro, cuja pluralidade permite uma rica soma de experiências e diferentes visões para o aprimoramento do Sistema de Justiça, devemos unir esforços para a concretização da paz social e a conquista da plena cidadania na vida de cada brasileiro”, disse.
Participaram da solenidade os diretores da OAB, conselheiros federais, membros honorários vitalícios, presidentes de diversas seccionais da Ordem, ministros de tribunais superiores, conselheiros do CNJ e demais convidados.
Com informações do CFOAB