Notícias

Fique por dentro do que acontece na sua Caixa

OAB-BA e CAAB conseguem junto à Qualicorp adiar cobrança de reajuste anual dos planos de saúde

Compartilhe

Atentos para as dificuldades financeira que advogados e advogadas estão atravessando por conta do isolamento social determinado pela pandemia do novo coronavírus, os presidentes da OAB-BA e Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAAB), respectivamente Fabrício Castro e Luiz Coutinho, solicitaram das operadoras Amil, Bradesco e SulAmérica que suspendessem o reajuste anual para os profissionais da advocacia no período de 01 de maio a 31 de dezembro de 2020. Em resposta, a operadoras informaram que prorrogaram para o mês de outubro próximo o início da cobrança.

A solicitação dos gestores da Ordem foi encaminhada por meio de ofício para a Qualicorp Administradora de Benefícios, que levou à operadoras a reivindicação da OAB-BA e CAAB. Para fundamentar o pleito, os presidentes destacaram os problemas financeiros decorrentes da pandemia, que estão provocando reflexos econômicos em empresas e trabalhadores dos diversos setores. Dentre eles, advogados e advogadas que em sua maioria são autônomos e profissionais liberais que estão sem obter os vencimentos normais, uma vez que a suspensão de atividades também atingiu a Justiça. No ofício, os gestores ressaltam que a classe acaba impossibilita de arcar com as despesas correspondentes e que um reajuste nesse momento dificultaria ainda mais a adimplência da classe, em especial aqueles que têm contrato coletivo por adesão.

“Desde o início da pandemia nós estamos tomando todas as providências para tentar minimizar os problemas que a crise sanitária e a crise econômica trazem para a advocacia. Então a OAB da Bahia está apoiando a iniciativa na CAAB de negociar com a Qualicorp, obtendo o adiamento do reajuste anual dos planos de saúde para outubro e garantindo um prazo maior para os colegas se prepararem para a despesa”, declarou o presidente da OAB-BA, Fabrício Castro.

“Sabemos da situação de muitos advogados e advogadas e do estrago que essa inesperada pandemia vem causando na economia do país, das empresas e também dos profissionais liberais. Com o isolamento social, muitos dos nossos colegas estão enfrentando uma série de dificuldades. Daí, a iniciativa de propor a justa suspensão da cobrança do reajuste esse ano. O que conseguimos junto às operadoras não foi exatamente o que pretendíamos, mas, ao menos nesses quatro meses os colegas associados desses planos não sofrerão o reajuste”, disse Luiz Coutinho ressaltando que embora o pedido não tenha sido acolhido de forma integral, é uma avanço. Finalizando, Coutinho lembrou que a Unimed não fez parte do pacote por não é administrada pela Qualicorp.